Imperialismo ou Neocolonialismo

 

Antecedentes: A Europa do século XIX

Aumento populacional: Entre 1750 a 1850 a população mundial dobrou, passando de 600 milhões para 1,2 bilhão de pessoas.

Esse aumento ocorreu graças ao avanço cientifico, que modernizou a agricultura, criou a primeira vacina (contra a varíola) e reduziu drasticamente a mortalidade infantil. Houve ainda um grande exôdo rural, ou seja, o deslocamento da população do campo para a cidade.

No século XIX o capitalismo ganhou um forte impulso na Europa, Estados Unidos e Japão, embalado pela SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, que se caracteriza por:

  • Crescimento dos mercados consumidores europeus;
  • Acumulação de capitais na Europa, durante a primeira Revolução Industrial.

SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

  • FERRO é substituido pelo AÇO, material mais duro, mais maleável, mais resistennte e mais barato.
  • Invenção do Gerador: aparelho que transformava energia mecanica em energia eletrica.
  • Invenção da lâmpada elétrica.
  • Locomotivas e barcos a vapor.
  • Invensão do motor a explosão, utilizando a gasolina e o diesel.
  • Invensão dos primeiros automoveis.
  • Invenção do telegrafo (1836) e do telefone (1876).

TAYLORISMO E FORDISMO

Frederick W. Taylor, propôs a racionalização do processo produtivo visando o aumento do lucro, onde os trabalhadores deveriam ser organizados de forma hierarquizada e sistematizada, onde cada trabalhador realizaria uma atividade especifica no sistema produtivo da industria.

Em 1913 Henry Ford aplicou o taylorismo na sua fábrica, introduzindo esteiras rolates que conduziam os chassis e as demais peças, enquanto os operários executavam uma única tarefa. Esse sistema fez aumentar a produtividade e o lucro das empresas, mas significou aumento de trabalho repetitivo aos operários.

 

IMPERIALISMO

O termo Imperialismo (ou Neocolonialismo) é utilizado para definir o período posterior a revolução industrial, onde as potencias europeias buscam novos mercados consumidores para seus produtos, matéria-prima e mão de obra baratas.

Foi um fenômeno econômico, social, politico e cultural que ocorreu entre 1875 a 1914 e marca a divisão do mundo entre as potencias industriais-capitalistas europeias.

No final do século XVIII, a Revolução Industrial surgida na Inglaterra, se expandiu para países como Alemanha, Itália, Rússia, Estados Unidos e Japão.

A superprodução das fábricas europeias logo gerou excedentes, e com isso, a busca de mercados consumidores para escoar a produção. Concomitantemente, o surgimento de novas tecnologias, cada vez mais sofisticadas, exigia matérias primas como o cobre, petróleo, manganês e borracha, inexistentes ou raros na Europa.

O capital (dinheiro) excedente não poderia ser reinvestido na produção europeia, sem agravar o problema do excedente produtivo, devendo ser direcionado para outras partes do planeta, favorecendo o controle político e facilitando o escoamento das mercadorias nas regiões dominadas.

CARACTERÍSTICAS:

  • Concentração da produção e do capital. (concentração da riqueza em poucos países e entre poucas pessoas, a alta burguesia).
  • Capital financeiro.  (fusão entre o capital industrial e o capital bancário).
  • Investimentos realizados nas colônias ou áreas de influência privilegiavam a infraestrutura. (transporte, energia e comunicações, visando agilizar o escoamento das mercadorias e facilitar a dominação).
  • Surgimento de Trustes, cartéis e Holdings.
  • Partilha do mercado mundial e divisão territorial do planeta entre as potências industriais europeias. (Dominação direta – quando uma região é transforma em colônia.  Dominação indireta – quando uma nação estabelece o  controle econômico de certas regiões, aliando-se a elite local)
  • Darwinismo social. (distorção da teoria de Darwin, utilizando-a para justificar a dominação social, uma vez que os mais pobres seriam os menos aptos e os mais ricos, os mais aptos)
  • O fardo do homem branco. (justifica ideológica do imperialismo já que os europeus brancos se julgavam os detentores da civilização e consideravam os demais povos como inferiores. Cabia assim, a “dura missão” de levar aos que viviam nas trevas da ignorância e da barbárie, a luz da civilização e do conhecimento) Leia o poema O fardo do homem branco.

 

 

Na Asia

imperialismo-1

Na Africa

t-imp

imperialism

Bq68qntCYAM5ZT5cartaz-africa-Copiamapa_imperialismo_01

 

Na América

imperialismo_3

  • Controle da América Central e Pacífico
  • Intervencionismo em Cuba e Porto Rico
  • Política do Big Stick
  • Diplomacia do dólar
  • Intervenções na América Central

 

DESTINO MANIFESTO:

Pensamento que expressa a crença que os Estados Unidos foi escolhido por deus para comandar o mundo, logo, o expansionismo americano é apenas o cumprimento da vontade divina.

  • Aquisição de terras por compra.
  • Aquisição de terras por acordos.
  • Aquisição de terras por guerras e invasões.

desTI_mANIFESTO

A DOUTRINA MONROE:

Idealizada pelo presidente James Monroe, que governou de 1817 a 1825, pode ser definida com a frase “A América para os americanos” com essa frase os Estados Unidos deixavam claro que as pretensões europeias sobre a América haviam chegado ao fim, porém, não significa que os povos americanos se tornariam independentes, e sim, que a partir de agora a América seria dominada pelos americanos (NORTE AMERICANOS). Os Estados Unidos, objetivando controlar o mercado consumidor americano, auxiliou Cuba e Porto Rico no processo de independência da Espanha. Porto Rico foi anexado aos Estados Unidos e Cuba teve que incluir em sua recém criada Constituição a Emenda Platt.

A Emenda Platt foi um dispositivo legal, inserido na constituição da recém independente Cuba, que autorizava os Estados Unidos a intervir em Cuba, a qualquer momento em que seus interesses na ilha fossem ameaçados. A Emenda Platt, tornou Cuba submissa aos Estados Unidos e permitiu que este intervisse em sua politica, sempre visando garantir seus interesses. Houve ainda o Tratado Cubano-americano tornou os Estados Unidos, arrendatários perpétuos da base militar de Guantánamo (controlada até hoje pelos americanos).

 

IMPERIALISMOEUA-05TIOSANeoBRASIL

 

A politica do “BIG STICK” ou “Grande porrete

O termo refere-se a politica externa dos Estados Unidos durante o governo de Theodore Roosevelt (1900-1909), que foi responsável pela ação imperialista norte-americana na América Latina.  “Fale com suavidade, e carregue um grande porrete, assim irás longe” representa a forma que Roosevelt utilizava ao negociar, amistoso e cordial, porém, deixando claro a possibilidades de utilização de forças militares para garantir os interesses dos EUA. Durante o governo de Roosevelt, os Estados Unidos se tornaram a policia da América, e os países deveriam seguir as determinações norte-americanas, caso contrário, sofreriam intervenções militares.

theodore_roosevelt_fale_macio_e_use_um_porrete_l7jewz5

tmp717760212890550272.jpg

743px-Tr-bigstick-cartoon-330imagesjudgetoon34o dia em que Estados Unidos e México foram à guerra

150128-Monroe515252720American cartoon by F. Victor Gillam, 1896, invoking the Monroe Doctrine against Great Britain and other European powers at the time of the Venezuelan Boundary dispute.doutrina-monroe

 

3-panama-canal-cartoon-1903-granger049-la-independencia-de-panama14163849466887

 

Intervenção do Panamá

Em 1903 os Estados Unidos incentivaram a independência do Panamá  (que fazia parte do território colombiano), visando construir e controlar o Canal do Panamá. Em 1904 o Panamá concedeu aos Estados Unidos o território para a construção do canal que ficaria sobre controle americano em troca de um arrendamento perpétuo. O Canal do Panamá foi construído de 1907 a 1914 e a zona do canal se tornou, na prática, uma colônia americana até 1999.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: